fbpx

Filas de espera em pátios logísticos: como resolver?

O dia a dia de uma operação logística é bastante conturbado, repleto de situações indesejadas. A fila de espera é uma delas. Filas de espera em pátios logísticos envolvem inúmeros problemas, tanto para os motoristas quanto para as empresas de transportes e o próprio centro logístico.

Seja em um centro de distribuição ou em operações que envolvem cross-docking, é comum ter grandes filas de espera de caminhões na portaria. Isso acontece porque não há um controle preciso da cadência e agilidade de três processos: a autorização de entrada dos motoristas, a liberação de docas e o trânsito de caminhões no pátio. 

Problemas das filas de espera em pátios logísticos

Os problemas não se resumem aos atrasos, apesar de esta ser a consequência mais óbvia de todas. As filas geram um efeito cascata de prejuízos, como por exemplo:

  • Custos com horas extras e estadias de motoristas: grandes filas de espera acarretam em gastos extras com motoristas, uma vez que o período de espera para dar entrada na portaria excede suas horas de trabalho. Isso gera horas extras, diárias em hotéis e alimentação, entre outros.
  • Multas em rodovias ou em vias de estacionamento proibido: quanto mais tempo parado em vias públicas, maiores as chances do motorista receber multas por estacionamento indevido ou obstruir a passagem de outros veículos.
  • Risco de furtos e roubos de carga: ficar parado numa via pública sem segurança pode também colocar em risco a mercadoria, carga, veículo e motorista responsável pelo transporte, facilitando assaltos, roubos e furtos.
  • Por fim, longos tempos de espera geram atrasos na entrega, causando problemas tanto para a empresa intermediadora quanto para o consumidor final. As consequências podem gerar o desperdício de produtos perecíveis e cascatear o atraso para outras entregas.


A solução: gestão de pátio 

A implementação de uma solução para gestão de pátios e docas pode transformar a fila de espera em pátios logísticos, trazendo uma realidade segura e organizada para ambas as partes.

Para resolver esse problema, a Trackage lançou o Maestro – sistema criado para dar visibilidade ponta a ponta no processo de carga e descarga. O cadastro prévio dos motoristas é feito pela transportadora ou pela empresa de logística, incluindo dados pessoais de identificação e o número da CNH. Com isso, os motoristas podem baixar um aplicativo em seu próprio smartphone e cadastrar suas informações.

A plataforma conta com um sistema de agendamento, permitindo que as transportadoras e motoristas definam um horário para suas atividades de carga e descarga. Sendo assim, o processo é otimizado da seguinte forma:

  1. O cadastro de motoristas é feito no sistema do Maestro
  1. As transportadoras agendam um horário para operação na plataforma
  1. Os centros logísticos e de distribuição têm acesso à agenda, e os horários ficam restritos ao atendimento daquela operação agendada
  1. Ao chegar na portaria, o motorista faz o login no seu aplicativo e realiza o check-in. A portaria recebe essas informações do motorista em uma tela e o sistema verifica a agenda, liberando rapidamente sua entrada no pátio
  1. O sistema automaticamente identifica eventuais atrasos, estipulando inclusive o tempo que o motorista ainda levará para chegar ao centro de distribuição.

As filas de espera em pátios logísticos normalmente são grandes, gerando multas, custos adicionais e imprevistos. Usando um sistema como o Trackage Maestro, é possível eliminá-las do dia a dia do operador logístico.

Siga a Trackage nas redes sociais para se manter atualizado sobre as novidades do mercado logístico.

Deixe um comentário