fbpx

Entenda mais sobre RTLS – Localização em Tempo Real

Uma das alternativas para otimizar processos em diversas indústrias – principalmente a logística – são os Sistemas de Localização em Tempo Real, conhecidos também pela sigla em Inglês RTLS. Por meio deles, os gestores conseguem monitorar diversos ativos e terem informações em tempo real sobre os detalhes que acontecem na operação.

Por outro lado, quando mal aplicados e gerenciados, os RTLS podem gerar custos extras e acabam ameaçando a entrega de valor na Logística 4.0. Conheça mais a fundo a respeito dos Sistemas de Localização em Tempo Real e aprenda detalhes que devem ser observados no seu uso na logística.

O que é RTLS

Os Sistemas de Localização em Tempo Real (RTLS) permitem que seja possível rastrear ativos (como cargas, veículos ou pessoas) com precisão, garantindo otimização de tempo e de orçamento nas operações. São usados sensores fixos em locais específicos que podem ler etiquetas RTLS sem fio fixadas em objetos ou pessoas (por meio de crachás, por exemplo).

As vantagens e benefícios do RTLS são:

  • Aumento de produtividade das equipes
  • Localização rápida de itens
  • Diminuição de custos na compra de máquinas
  • Monitoramento dos processos internos
rtls

Principais tecnologias de RTLS

Agora que você já conhece o conceito de RTLS, veja alguns exemplos das tecnologias que permitem que ele funcione:

1. BLE (bluetooth low energy)

O BLE, ou o famoso Bluetooth, surgiu em 2001 e foi desenvolvido por pesquisadores da Nokia. Em 2011, seu uso comercial foi bastante ampliado por facilitar as conexões sem fio de curto e médio alcance.

A maior vantagem do BLE está na quantidade de dispositivos do dia a dia que se comunicam através deste protocolo, como headphones sem fio e caixas de som.

2. ZigBee

O ZigBee é uma rede WPAN (rede sem fio pessoal) desenvolvida pela ZigBee Alliance, com a intenção de oferecer flexibilidade nas aplicações que exigem custos de energia e implantação reduzidos. É um protocolo inteligente, e assim como o BLE, trabalha em modo de operação em espera para economizar energia.

O ZigBee é indicado para aplicações em longas distâncias geográficas. Os dispositivos da rede ZigBee podem assumir três posições diferentes que são:

  • Coordenador – Governa a rede
  • Roteador – encaminha as mensagens pela rede
  • End Device – dispositivo que se comunica com outra rede

Um dos usos mais frequentes do protocolo ZigBee é a comunicação entre smartphones e tomadas inteligentes sem fio. 

3. RFID

O sistema RFID é composto por uma antena que funciona como receptor, e por etiquetas que acompanham o elemento rastreado. Você pode perceber que segue a mesma lógica dos sistemas citados anteriormente.

Existem dois tipos de etiquetas de RFID: as passivas e as ativas

As passivas são as mais populares – apesar de muito baratas, não possuem bateria própria e não oferecem a possibilidade de localização em tempo real, apenas sua proximidade. A onda eletromagnética do sensor percebe que uma etiqueta passiva está próxima e é capaz de ler um código impresso nela. Dois usos bastante conhecidos são a etiqueta de pedágio e estacionamentos da empresa Sem Parar, e etiquetas em roupas detectadas pelas antenas nas portas das lojas (desmagnetizadas ou retiradas após o pagamento).

As etiquetas RFID ativas, por sua vez, são mais caras pois possuem uma pequena bateria que fornece energia a elas. Isso permite monitoramento de proximidade em tempo real, e também que elas sejam detectadas pelos sensores em distâncias maiores

tecnologia rfid

4. WiFi

Esse protocolo de comunicação é o uso mais popular por uma razão simples: é onde o protocolo costuma ser mais eficiente.

O rastreamento é feito através de dispositivos inteligentes (o smartphone, por exemplo) que capturam sinais WiFi emitidos por um roteador. Usando como base a indicação de força do sinal recebido e coordenando o sinal com mais 2 roteadores na mesma rede, é feita a localização física do dispositivo monitorado.

Ao contrário do que muitos pensam, o dispositivo não precisa estar conectado à rede WiFi para ser localizado. Basta que ele esteja com a placa de WiFi ativa, embora a precisão seja maior quando conectado à rede.

5. UWB

O UWB – do Inglês Ultra-Wide Band, ou banda ultra-larga – pode ser definido como o mais veloz de todos os RTLS apontados até aqui. Devido ao tamanho da banda, os dados são transferidos com uma rapidez incrível e apresentam uma taxa de ruído pequena (a frequência da comunicação atravessa obstáculos físicos com mais facilidade).

Para rastrear um elemento, instala-se dois componentes: o sensor e a etiqueta, da mesma forma que operam as outras tecnologias. Mas a UWB se tornou uma das mais promissoras tecnologias, pois une velocidade e precisão.

6. GPS

O GPS ou Sistema Global de Posicionamento foi criado no período da Guerra Fria e é gerenciado pelo Departamento de Defesa Americano. Ele é capaz de fornecer a um receptor móvel sua posição independente das condições climáticas, pois funciona a partir da triangulação de satélites orbitando o planeta.

Sabendo que esses sinais navegam na velocidade da luz, basta o receptor calcular quantos segundos foram necessários para o sinal chegar até ele e determinar sua própria localização.

tecnologia wifi na logística

Detalhes Importantes sobre o RTLS

Listamos três pontos interessantes antes mesmo de você contratar um provedor. Confira:

Custo

Levar em conta o custo da tecnologia é fundamental, mas é necessário pensar na qualidade do serviço entregue. Devido ao fato da Internet das Coisas ainda estar em progresso, a qualidade das informações pode parecer um problema pequeno, mas não deveria ser.

Por isso, foque em provedores que:

  • Façam investimentos em tecnologias de ponta e estejam sempre atualizados em relação ao mercado
  • Possuam conhecimento especializado na área que se propõem a atender e ofereçam serviços personalizados
  • Disponibilizem contratos customizados. Assim, você pode estipular indicadores de desempenho chave (também conhecidos como KPIs) para que, caso aconteçam problemas, seja possível prevê-los e ter tempo suficiente para atuar

Segurança

É importante se manter longe de riscos que possam comprometer seu negócio, e hoje o principal deles é o risco cibernético. Para garantir sua segurança, aposte em empresas que focam na infraestrutura do sistema para garantir uma rede estável e de baixo risco de invasão.

Retorno sobre o Investimento (ROI)

As empresas tendem a oferecer planos padronizados com diferentes preços levando em consideração o limite de dados e outros recursos. Assim, um plano que tem baixa taxa de instalação pode apresentar altas taxas de manutenção.

Pode haver também a existência de um modelo de cobrança que não tenha ligação ao tipo de problema que a empresa busca resolver, dificultando a comprovação do ROI (ou Retorno Sobre o Investimento).

Nesse caso, busque um fornecedor que tenha o conhecimento para configurar um projeto focado em suas reais necessidades e que possua um modelo que facilite a comprovação dos esforços financeiros e operacionais.

Quer ter uma experiência na prática de tudo que foi abordado até aqui?

A Trackage é uma startup do setor logístico que trabalha fortemente com projetos de monitoramento de ativos dentro de plantas logísticas e geolocalização de cargas. Agende uma demonstração hoje para conhecer mais detalhes e entender como podemos ajudar você.

Deixe um comentário